Eu sou publicitária de formação, e o termo marketing permeou toda minha graduação. Inclusive, meu segundo estágio foi no departamento de marketing de um shopping aqui de Recife. Então, pra mim, os conceitos de marketing são muito votados a mercado.

Ah, lembrando que aqui eu não vou trabalhar os conceitos certos, acadêmicos ou dizer o que está errado em outros conceitos, tá? Eu estou dando a minha visão, minha opinião sobre como eu vejo cada uma dessas coisas, tá?

Dito isso, eu encaro o marketing como ferramenta de negócio, e todo negócio precisa vender. Eu relaciono o marketing diretamente ao ambiente corporativo, empresas e essa atmosfera econômica. E isso também está diretamente ligado aos conceitos que mostrei lá no post do Instagram.

Enquanto isso, a comunicação é um princípio básico, não só da humanidade como de toda a natureza. Comunicação é o que liga, o que conecta. Comunicação é o que expressa, o que une.

Tratando no nosso campo humano, comunicação é o nosso elo com as outras pessoas. É através da comunicação verbal, escrita, gestual ou em outros formatos, que nós conseguimos expressar o que sentimos, pensamos, desejamos, tememos. E é através desses sinais que consegui entender os outros.

Quando nos comunicamos escolhemos que pontos da nossa personalidade vamos colocar para fora, para assim, nos conectarmos a pessoas que tenham pontos semelhantes. Então, pra mim, comunicação está mais no campo natural, das relações interpessoais, da vida como um todo.

Sendo assim, dentro da nossa vida cabem nossos negócios. Dentro da comunicação cabe o marketing. E dentro do marketing cabe a comunicação. Eu enxergo como coisas complementares, e por isso, diferentes.

A comunicação é uma das ferramentas do marketing, que tem como princípio a persuasão. E o marketing pode ser uma ferramenta de comunicação. E o importante aqui pra mim é a gente não fazer uma relação de hierarquia. Como se um fosse mais importante que o outro. Tudo é uma questão de contexto.

No contexto mais amplo da vida, vamos tratar da comunicação. No contexto mais específico dos negócios, vamos tratar do marketing.

Vi no Instagram de Joana Pena, uma amiga querida, esta frase do livro Moda com Propósito, de André Carvalhal, e eu acredito que ilustra bem o que eu quero dizer.

“As pessoas não se apaixonam por estratégias, elas se apaixonam por histórias.” – Ana Couto

A minha leitura disso é que a estratégia (marketing) pode vender. Mas só as histórias (comunicação) fazem com que a gente se aproxime a ponto de se apaixonar.

E aí, você concorda? O que pensa sobre isso? Vou adorar saber a tua opinião!